Time Flies

Talvez por ter viajado sozinho, talvez pela música de um carrossel, talvez sem motivo algum, mas naquela tarde eu estava muito introspectivo. Isso de sair sozinho ou sequer almoçar sozinho não faz meu tipo. 

Continuar lendo

Anúncios

Reblogging G88: Se ela perguntar

Se ela perguntar, diga que sequer me lembro, sequer me importo, que não pergunto.
Diga que do que é passado não questiono, não menciono, nada nutro.
Que minha vida prossegue em tudo, sempre altivo, rio mais.

Continuar lendo

Nota

Recomeço

Vou pular como num salto para o fundo 
Mirar como do palco o escuro do mundo 
Pela luz ofuscando ensurdecendo tudo

Continuar lendo

Especial Dia das Mãe | 10 frases típicas de Mãe

Cada mãe tem as suas frases clássicas, seus bordões e suas manias. Mas algumas são quase universais: todas as mães já disseram e todos os filhos já ouviram. O G88 separou uma pequena lista dessas clássicas frases de mãe. Complete… Compartilhe… Curta…

Continuar lendo

HOW I WORK | Ricardo Lima

Salve, salve, amigos e leitores do G88.

Aderindo à proposta do Breno Ferreira trago as minhas respostas para esta entrevista. A partir das mesmas perguntas conseguimos observar como são diferentes as realidades de cada um em relação à maneira como trabalhamos.

Meu momento profissional hoje é o melhor que já tive. Reduzi drasticamente o número de horas trabalhadas e concentrei todas as minhas energias no trabalho que mais gosto: ensinar. Atualmente sou professor. 

Pasmem, já tive que responder àquela estranha pergunta: professor, o senhor só dá aulas ou também trabalha?

1. Nome e Profissão
Ricardo Lima, professor.

2. Localização
Pouso Alegre-MG e Extrema-MG, Brasil.
3. Uma palavra que descreve como você trabalha: 
Motivado. Depois de seis anos trabalhando como funcionário público sentia que me faltava motivação, não sentia que eu fazia alguma diferença. Na docência meu sentimento é diametralmente oposto, sinto que posso fazer a diferença na vida acadêmica dos meus alunos.

4. Quais Dispositivos móveis: 
iPhone 4s.
5. Qual computador: 
Laptop Dell, pessoal, para trabalho e lazer. 

6. Quais aplicativos/softwares/ferramentas não pode viver sem? Por quê? 
Estou longe de ser um geek. Me viro com o mais básico do básico. Backup em e-mail e HD externo, pacote office velho de guerra.

7. Como seu local de trabalho e área de trabalho parecem?
A sala de aula é uma boa e velha conhecida de todos, nessa parte nada de novo. Mas a maior parte do trabalho do professor não está na sala de aula, e sim na preparação dessas aulas. Meu home office é bem simples, escrivaninha, gaveteiro e prateleiras e prateleiras de livros.
8. Qual o melhor truque para economizar tempo no trabalho e no dia-a-dia?
Para isso o melhor jeito é manter o registro correto do que foi dado em cada aula e em cada sala. Ainda assim não se dispensa aquela pergunta tradicional: “onde eu parei na última aula?”.
Preparar as aulas de forma sistemática e compilada faz com que seu trabalho seja reduzido à metade no semestre seguinte.

9. Como você gerencia sua lista de tarefas?
Lista de afazeres no celular (notas do IOS) ou em papel em cima da mesa mesmo… Sou um cara bem simples mesmo, não?  

10. Qual é a sua fortaleza?
Humildade. Os professores que mais admirei foram justamente os mais humildes. Mas além disso tenho consciência de que sou muito novo e tenho ainda muito para aprender. Estar na frente de uma sala com pessoas mais velhas e, consequentemente, mais experientes, exige uma grande dose de humildade. Ensinando se aprende muito, muito mais do que se ensina. 

11. O que você escuta no trabalho?
Às vezes enquanto estudo ouço os noturnos de Chopin. Mas para higiene mental ouço Pink Floyd, Oasis, Coldplay, Milo Greene, e aquela lista do Gustavo

12. O que você está lendo atualmente?
Direitos Reais, Venosa; Direito das Obrigações, Venosa; Direito das Sucessões, Dimas Daniel (meu colega de mestrado) e Dimas Messias de Carvalho; A Insustentável Leveza do Ser, Milan Kundera; A Cultura Mundo, Gilles Lipovetsky e Jean Serroy; Justiça, Michael J. Sandel.

Quer me dar um presente? Me dê marcadores de livros!

13. Você é mais introvertido ou extrovertido?
Extrovertido, eu acho. Mas tenho meus dias, sei lá…

14. Como é sua rotina de sono? Dicas?
Durmo muito bem. Depois do meio dia corro de tudo que possa ter cafeína, senão…

15. Qual é o melhor conselho profissional que você já recebeu?
Ouvi esse conselho de um carreirista bem inescrupuloso, mas o conselho é melhor que os exemplos dele: não espera que te peçam algo, procure você mesmo algo para fazer. Para quem espera ordens só sobram os piores trabalhos. Quem corre atrás, além de ficar com mais moral, pode escolher o que fazer.
Esse conselho não se aplica a qualquer organização, ou a qualquer trabalho, mas é bem válido quando possível de ser aplicado.
Gosto muito do texto Uma Mensagem a Garcia, me serve para repensar e ter uma postura mais pró-ativa. 

16. Há algo mais, que queria adicionar que seja interessante para os leitores?
Por incrível que isto seja para alguns, dar aulas é um trabalho, aliás, um trabalhão. Você precisa estar atento às novidades do assunto – no meu caso estar atendo às decisões dos tribunais, às publicações recentes sobre o tema – e criar uma forma lógica e clara de transmitir essas informações para os alunos.

Costumo utilizar mais frases positivas do que negativas, ou seja, explicar o que é funciona mais do que explicar o que não é. Numa aula muito longa costumo, também, não criar raciocínios muito extensos. As explicações curtas são absorvidas mais facilmente mas, é claro, precisam ser concatenadas com o todo maior da matéria depois.



Estou ansioso para ler as respostas dos meus amigos autores que também dão aulas: Gustavo e Mariana. Gostaria também de convidar nossos leitores a responderem esse questionário e, se forem da área do ensino, a trocar ideias sobre didática.