O TALO DO ATALA E O JOELHO DE PORCO

Tem uma coisa que vem me chamando atenção ultimamente: programa de culinária.

Não aqueles tradicionais, em que a apresentadora prepara uma receita comum, em meio a comentários íntimos com telespectadores e piadas com ingredientes. Não quero falar da Ana Maria Braga ou da Vovó Palmirinha.

O que despertou meu interesse é aquele formato novo de gastronomia televisiva, misturando Reality Show estadunidense e novela mexicana. Masterchef, Hell’s Kitchen, Kitchen Nightmares, e tantos outros que seguem a mesma receita.

Em tais atrações, os participantes precisam cozinhar pratos da alta gastronomia, conjugando textura, apresentação e criatividade perante o crivo de jurados pouco amigáveis.

Além de me dar fome, percebi que esses programas despertaram um interesse geral de pessoas que antes não se importavam com a cozinha. A gastronomia recebe um novo olhar, está em alta.

Acho que houve até uma globalização de sabores, e isso é ótimo. Hoje o brasileiro come japonês (perdão pelo trocadilho) e arrota burrito. As pessoas modernas adoram um Food Truck na balada, um japa no Happy Hour, uma paleta mexicana na sobremesa.

Nessa onda de efervescência gastronômica, um termo merece destaque: Gourmet.

No dicionário, a palavra corresponde àquela pessoa que aprecia boas iguarias.

Eu acho isso um saco. O sujeito pensa tanto pra comer… que acaba pensando errado.

E se você acrescenta a palavra ao final da comida, o preço do prato aumenta. É quase mágica. Faça o teste.

Hoje, perambulando pelo Facebook, me deparei com um prato assinado (que coisa estranha empregar o verbo “assinar” nesse sentido) pelo Alex Atala, considerado o melhor Chef da América Latina. Tratava-se de: talo de agrião, mostarda em grão, flor de coentro e flutuação – dispostos em um prato grande.

Desperta interesse?

Desperta interesse?

Longe de questionar a aptidão do Chef Atala para apresentações, mas o conjunto equivalia a uma trave perdida no meio do Maracanã. Parecia um grilo esquecido na louça da pia.

Se o sujeito vai ao restaurante para matar a fome, qual a sua decepção ao ver um prato desse?

“Ah, mas é só a entrada!”, você me responde.

Talvez esteja certo. Eu não sei nada de cozinha.

Só sei que nas terças-feiras, com as peças restantes do frango que sobrou da segunda, a cozinheira do Bar do Luizinho oferece um virado incrível, que é quase tão bom quanto a carne de porco feita na lata, que você só encontra lá no Restaurante do Zé Arlindo. Sei também que todas as noites a Dona Teresa cozinha uma costela com mandioca e faz a melhor Vaca Atolada de Minas Gerais. Sei que, quando se tem fome, uma boa pedida é o Restaurante do Tiãozinho, lá no bairro Cervo, que vai bem com o tropeiro do Bar do Tiago. Pra quem gosta de tomar uma cerveja na calçada, eu indico a parmegiana do Uyrapuru, de sabor quase comparável ao churrasquinho de picanha do Clube do Espeto. Mas de uma coisa eu sei mais: no Mercado Municipal, no box da esquina direita, tem o Bar do Tibúrcio. Vá de chinelos, no sábado de manhã, sem hora pra voltar. Peça uma cerveja no balcão – que virá gelada, no copo americano. Depois peça o joelho de porco. Não deguste, coma. Acrescente um pouco de farinha ao caldo. Molho de pimenta. Esprema limão cravo (tem que ser cravo, do alaranjado).

Pronto. Não é Gourmet, nem é essa a intenção.

Mas, tenho certeza, faz um talo de agrião parecer uma piada de mau gosto.

Foto: Mário Poeta

Foto: Mário Poeta

Anúncios

Um comentário sobre “O TALO DO ATALA E O JOELHO DE PORCO

  1. Você só esqueceu de comentar o pequeno detalhe que esse prato faz parte de um menu degustação 20 etapas, não é apenas uma entrada. Sem dúvidas a intenção desse prato é bem mais sensorial que alimentícia, uma amostra do talento do Chef, ele não tentaria fazer “flutuar” um joelho de porco.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s