HOW I WORK | Raphael Cobra

Seguindo a linha de posts lançada pelo Breno e aceitando o convite da Mariana aqui estou para contar um pouco sobre o meu trabalho.

1. Nome e Profissão

Raphael Cobra, Engenheiro Ambiental, mestrando em Engenharia de Produção na USP, sócio da Genos Consultoria ambiental, coordenador do Clube de Empreendedorismo de São Carlos.

2. Localização

São Carlos, SP, Brasil.

3. Uma palavra que descreve como você trabalha: 

 “Empreendedorismo” – Não pelo fato de ser sócio em uma empresa mas pelo fato de dedicar a maior parte do meu tempo tocando iniciativas para tentar fazer a diferença na sociedade.

4. Quais Dispositivos móveis: 


Uso um monte de quinquilharia eletrônica, mas o que precisa andar comigo sempre é a criatividade.


5. Qual computador: 

Os fortes entenderão…


.

6. Quais aplicativos/softwares/ferramentas não pode viver sem? Por quê? 


Infelizmente eu uso um monte de ferramentas e aplicativos: zap zap… office… essas coisas


7. Como seu local de trabalho e área de trabalho parecem?


A USP, minha casa desde 2007.
O laboratório onde faço mestrado.
Quando montamos a Genos…

Amigos visitando a Genos a filando picolés do frigobar!


8. Qual o melhor truque para economizar tempo no trabalho e no dia-a-dia?


Gestão do tempo não é o meu forte e tempo é o recurso mais escasso no meu dia a dia. Acho que só sobrevivo porque São Carlos é uma cidade pequena e por isso gasto pouco tempo me locomovendo entre os lugares (a dica é morar no interior). Ter um negócio é saber que trabalho não tem hora… o trabalho acaba entrando no seu laser e horas de descanso com muita frequência por isso é importante gostar do que se faz.

9. Como você gerencia sua lista de tarefas?

 Ainda estou tentando fazer isso…



10. Qual é a sua fortaleza?

Meus amigos e adversários podem me qualificar melhor. Eu sou muito feliz de conhecer as pessoas que eu conheço e trabalhar com aquilo que gosto.


11. O que você escuta no trabalho?


Duas dicas feras: 1) 8tracks.com    2) superplayer.fm

12. O que você está lendo atualmente?


1) De trabalho: um trilhão de artigos e livros científicos
2) Para pensar: “Revolução do amor” de Luc Ferry  – Acreditem apesar do título não é nenhum romance, é um livro bem legal e filosófico… Falando de como foram transformados os valores da sociedade depois que as pessoas passaram a poder escolher com quem se casavam ( tirando o papel da família em arranjar casamentos). Fala da sociedade onde o amor passou a ser o fator de união dos casais e o impacto disso em algum tipo de espiritualidade laica…

13. Você é mais introvertido ou extrovertido?

Os dois! Sou um Introvertido que aprendeu a sair um pouco da concha e acaba sendo considerado Extrovertido. Penso na Introversão como uma vida interna rica e que demanda uma alta dose de solidão para processamento (não tem nada a ver com tristeza). Isso se traduz em necessidade de passar alguns dias só consigo mesmo lendo e pensando, ou sair sozinho para fazer coisas como caminhar ou ir no cinema por exemplo. Extroversão em introvertidos é uma espécie de modo operacional que se desenvolve…. ajuda nas falas em público … nas palestras e debates… nas reuniões na hora de posicionar…. no networking para conhecer pessoas que são importantes para a carreira…

14. Como é sua rotina de sono? Dicas?


Todas essas perguntas estão me pintando um cara desregrado! Sobre sono eu acredito em dormir quando o corpo pede… mas ele tem que pedir com ênfase as vezes! Alterno dias de pouco sono… (as vezes zero sono)… para ficar em dia com os trabalhos com dias de muito sono e domingos preguiçosos como este.

15. Qual é o melhor conselho profissional que você já recebeu?


Se hoje eu faço o que gosto isso se deve ao fato de ter rejeitado a maioria dos conselhos profissionais que já recebi! Não dei ouvidos a quem não gostava da engenharia que fiz… não dei ouvidos a quem não gostava que eu passasse mais tempo estudando e fizesse mestrado…. não dei ouvidos a quem me queria trabalhando em uma carreira convencional de engenheiro… 
Por mais que esses “conselhos” viessem de pessoas que me amassem ou gostassem de mim… Nenhum deles conseguiu convencer o introvertido que pensa muito por si só… 
Acho que as verdadeiras lições você aprende naturalmente e não quando alguém chega e vem te moralizar com um conselho. São lições em gestos e exemplos.
Vou fechar esse post com uma lição que moldou muito do que eu faço e penso. Foi algo que meu pai, que foi engenheiro em empresas por muitos anos me disse depois de se aposentar: “No seu trabalho você vai vender os seus dias mais ensolarados que você podia estar em algum lugar jogando bola. Vai passar esses dias em um escritório fechado. É por isso que você precisa gostar do que faz. Porque quando parar de trabalhar a saúde não é a mesma para aproveitar os dias de sol. ” 






Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s